Maciço Montanhoso Central

Detentor de rara e enorme beleza paisagística, o Maciço Montanhoso Central, estende-se por 8200 hectares e ocupa a região central da ilha da Madeira. Esta estrutura de origem vulcânica, compreende diversos picos dos quais o Pico Ruivo, localizado em Santana na parte oriental do maciço, eleva-se a 1 862 metros de altitude, o que faz deste o ponto mais alto da ilha.

A ação erosiva da água sobre as rochas piroclásticas e a complexa rede de diques e filões basálticos que atravessam esta cordilheira modelou a paisagem, dando origem a vales profundos e a declives escarpados, criando uma infinidade de ecossistemas.

A elevada diversidade biológica que caracteriza este local conta com mais de 54 espécies de flora endémica, distribuídas por 22 famílias de que é exemplo a estreleira (Argyranthemum dissectum), a urze-rasteira (Erica maderensis) e a violeta-da-Madeira (Viola paradoxa). Quanto à fauna, o destaque vai para a avifauna com a freira-da-madeira (Pterodroma madeira), uma das aves marinhas mais preservadas do mundo, e que tem nesta cordilheira o seu único local de nidificação.

Integrado nos limites do Parque Natural da Madeira a riqueza natural do Maciço Montanhoso usufrui de vários estatutos de proteção que permite, simultaneamente, a recuperação deste ecossistema único.


Orografia acentuada do Maciço Montanhoso Central.


Freira da Madeira (Pterodroma madeira).


Referências consultadas

  • Secretaria Regional do Ambiente (SRA), Madeira Paraíso Natural, Funchal, 2011.
  • Secretaria Regional do Ambiente (SRA), A floresta Laurissilva da Madeira – Património Natural, Funchal, 2004.