O que é uma Reserva da Biosfera?



As Reservas da Biosfera são espaços reconhecidos internacionalmente pela UNESCO, através do programa o Homem e a Biosfera - MAB (do inglês Man and the Biosphere) que pretende conciliar a conservação da diversidade natural e cultural com o desenvolvimento social e económico local. A atribuição do galardão de Reserva Mundial da Biosfera constitui o reconhecimento internacional não só das riquezas patrimoniais locais, como também, das atividades e setores, que de forma constante promovem o desenvolvimento sustentável local.

As Reservas da Biosfera procuram integrar três funções principais que passam pela conservação da biodiversidade e do património cultural, pelo desenvolvimento económico sustentável do ponto de vista ambiental e sociocultural e pelo apoio logístico no que toca à investigação, monitorização, educação ambiental e formação. Neste âmbito, as Reservas da Biosfera são consideradas:

  • Espaços de excelência para o desenvolvimento de novos modelos que permitam uma melhor gestão dos recursos naturais e das atividades humanas;
  • Instrumentos de apoio para a implementação de um desenvolvimento sustentável a nível local;
  • Locais de aprendizagem.

Atendendo às características, valores naturais e planos de gestão das diversas áreas que integram, as Reservas da Biosfera são tradicionalmente organizadas em três zonas:

  • Zona Núcleo: constitui a principal e mais bem preservada área da reserva, encontrando-se sob vários regimes de proteção e onde se desenvolvem projetos de pesquisa, monitorização e educação.
  • Zona Tampão: área intermédia que envolve e protege a zona núcleo, pelo que as atividades aqui desenvolvidas encontram-se devidamente regulamentadas.
  • Zona de Transição: área mais externa da reserva e onde a comunidade, as autoridades e o meio científico cooperam activamente na gestão da reserva.