Observação de Aves

Atendendo às excelentes condições que a Reserva da Biosfera de Santana oferece, a observação de aves é uma atividade que tem vindo a crescer nos últimos anos neste local.

Segundo a Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA) existem duas Áreas Importantes para as Aves (IBAs) na área da Reserva e que correspondem à área da Floresta Laurissilva e do Maciço Montanhoso Central. As IBAs (do inglês Importante Bird Areas) são locais prioritários para a conservação de aves em perigo. Com representação internacional estas áreas são identificadas através da aplicação de critérios científicos e constituem ainda pontos estratégicos para a observação de aves.

Na Laurissilva, a zona dos Balcões e da Fajã da Nogueira são dos locais mais procurados para a observação de aves endémicas, nomeadamente, o Pombo-trocaz (Columba trocaz) e o Bisbis (Regulus madeirensis), bem como de tentilhões (Fringilla coelebs maderensis) e de papinhos (rithacus rubecula rubecula). A zona da Achada do Teixeira é também um excelente local para a observação de duas espécies endémicas da Macaronésia, o Corre-caminhos (Anthus berthelotti maderensis) e a Andorinhão-da-serra (Apus unicolor). Por último, o Parque Florestal das Queimadas apresenta igualmente condições favoráveis à observação de aves endémicas e possui, inclusive, algumas estruturas de apoio para a realização desta actividade.

A freira-da-madeira (Pterodroma madeira), é a ave que coloca a Madeira no mapa de muitos ornitólogos. Esta ave redescoberta em 1969, após um período que em que se pensou estar extinta, é considerada uma das aves marinhas mais ameaçadas do mundo, pelo que goza de um elevado estatuto de proteção. A sua área de nidificação abrange as encostas rochosas do Maciço Montanhoso Central e a zona do Pico do Areeiro constitui um dos melhores locais para a sua observação, dando especial destaque às visitas noturnas, durante os meses de março e julho para escutar as vocalizações desta ave.

A Rocha do Navio apresenta igualmente algum potencial para a observação de aves, atendendo à existência de diferentes espécies de passeriformes que ocorrem nos campos agrícolas da sua fajã. Apesar de pouco conhecida entre a comunidade de ornitólogos, a foz da Ribeira do Faial, reúne também condições excelentes para a observação de aves migradoras.

Bis-bis (Regulus madeirensis)

Tentilhão (Fringilla coelebs maderensis)

Corre-caminhos (Anthus berthelotti madeirensis)

Freira-da-madeira (Pterodroma madeira)

Contudo antes de iniciar qualquer atividade de observação de aves devem ser tidas em conta alguns aspetos essenciais no que toca ao equipamento necessário e a normas de conduta.

Equipamento Necessário:

  • Vestuário prático e discreto e calçado adequado ao campo ou montanha;
  • Binóculos;
  • Guia de bolso para identificação de aves;
  • Bloco de notas ou caderno de campo;

Normas de conduta:

  • Respeitar a sinalização;
  • Manter a distância das aves e observá-las com binóculos;
  • Respeitar a propriedade privada;
  • Contactar as autoridades;
  • Integrar grupos pequenos;
  • Não danificar a Flora nem perturbar a Fauna;
  • Não abandonar o lixo, deposita-lo apenas em local próprio para o efeito;
  • Não fazer lume.


Referências:

Sites consultados na internet em Novembro de 2012.