Património Edificado

No que retrata ao património edificado há que referir os bens classificados como “Valor Municipal”, como:

Outros edifícios de interesse cultural marcam e contribuem para a harmonia da paisagem do concelho de Santana, tais como as habitações tradicionais, nas suas diversas tipologias, das quais se destacam as que possuem cobertura de colmo e os edifícios de pedra aparelhada, de dois pisos, com cobertura de telha marselha ou de cimento, e, ainda, os moinhos de água, que desempenhavam um papel primordial na economia doméstica do concelho.

Destacamos, por exemplo, o moinho da Achadinha, recuperado sob orientação da Direção Regional dos Assuntos Culturais (DRAC), que se mantém em funcionamento, servindo a população na moagem dos seus cereais para uso doméstico, nomeadamente, o trigo e o milho.


A Capela da Penha

Situada na freguesia do Faial, a capela da Penha, é uma pequena ermida de nave única escavada num bloco tufo vulcânico vermelho, construída no século XVII, no ano de 1685.

Teve no início utilização cultual na sede do morgadio.

Atualmente, a capela da Penha é sede de uma romaria anual, que ocorre no terceiro domingo de outubro.


Capela da Penha de França

Fortim do Faial

Não constituindo um verdadeiro forte, o Fortim do Faial foi construído no séc. XVIII como local de vigia contra potenciais invasores.

Localizado num local estratégico com uma vista abrangente da costa do Faial, o fortim estava armado com pequenos canhões de origem inglesa, e, até há poucos anos, eram usados nas festividades de Nossa Senhora da Natividade.


Fortim do Faial

Ponte do Faial

Construída no início do século XX para unir as duas margens da freguesia separadas pela Ribeira do Faial, foi inaugurada em 1904.

Popularmente conhecida como a “Ponte das sete bocas”, pelos seus 7 arcos, a ponte do Faial era a maior ponte da Madeira com um comprimento total de 130 metros.

A 1 de maio de 1984, o mau tempo destruiu 4 dos 7 arcos que compunham esta ponte, permanecendo o resto da estrutura como um marco histórico da freguesia e do concelho.


Ponte do Faial

Fontanário de Santa Ana

Erigido no século XX, no ano de 1955, o fontanário localiza-se na freguesia de Santana, junto à casa paroquial.

É uma estrutura representativa dos tempos em que não existia redes públicas de abastecimento de água potável, que era obtida pela população nos fontanários existentes no concelho.

Fontanário de Santana Ana

Igreja Matriz de São Jorge

Sem dúvida o ex-libris do património edificado do concelho, a igreja matriz de São Jorge, de estilo arquitetónico religioso barroco, alberga no seu interior, particularmente no seu altar-mor, uma belíssima talha barroca, que enquadra nas suas paredes um belo conjunto de pinturas.

Igreja Matriz de São Jorge.