Pedestrianismo


Para conhecer verdadeiramente a Madeira e desfrutar de paisagens deslumbrantes e intocadas pelo homem, a melhor forma de o fazer é caminhando pelas inúmeras veredas, levadas e caminhos tradicionais que percorrem toda a ilha e que proporcionam experiências únicas aos seus visitantes.

Provavelmente o pedestrianismo é um dos desportos mais praticados pelos madeirenses e pelos milhares de turistas que todos os anos visitam a Região, constituindo as levadas um dos mais belos cartazes turísticos da Madeira.

Estes antigos caminhos, que em Santana estende-se por mais de 120 km, possibilitam apreciar o vastíssimo património naturais,contemplar o entorno paisagístico, desfrutar da natureza, conhecer a riqueza cultural dos lugares e envolver-se com a população local.

Vereda do Pico Ruivo

Levada do Ribeiro Bonito ou Levada do Rei

Levada do Caldeirão Verde







Conheça os sinais

Os percursos apresentados assumem caminhos previamente sinalizados com marcas e códigos internacionalmente conhecidos e aceites. Estes caminhos podem ser de três tipos: Pequena Rota (PR), os de Grande Rota (GR) e os Percursos para Todos (PJoel):

  • PR – compreendem distâncias inferiores a 30 km de extensão ou menos de um dia a percorrer e são sinalizados a amarelo e vermelho.
  • GR – têm mais de 30 km de extensão ou precisam de mais de uma jornada para os percorrer e são sinalizados a branco e vermelho.
  • PJoel - podem ser usados por todas as pessoas, até mesmo pelas possuidoras de incapacidade motora e visual.

Na Madeira, os percursos pedestres recomendados, percorridos de forma isolada e não combinada, são na sua essência todos de Pequena Rota (PR) e as marcas de campo utilizadas são as seguintes:

Caminho Certo

Caminho errado


Mudança direção para a direita

Mudança direção para a esquerda